Por que você não deve se preocupar quando te perguntarem “O que você vai ser quando crescer?“


Desde bem pequeno a gente ouve várias vezes essa famosa pergunta: “O que você vai ser quando crescer?“

Mas acho que todo mundo deveria parar de se preocupar em responder isso, porque se você olhar com atenção vai perceber os perigos e as ilusões por trás dessa pergunta.

Motivos para não se preocupar com essa pergunta

Parece que é algo fácil e óbvio de ser respondido. Mas se fosse fácil, 25% dos estudantes brasileiros não sairiam da faculdade antes de se formar e mais do que 1/3 dos formados trabalhariam em áreas relacionadas ao seu curso.

Parece que é uma regra que você tem que se comprometer com uma carreira por tanto tempo. Fica uma sensação de que você não vai poder mudar de opção depois. Mas uma carreira/profissão é um papel no qual você trabalha pelo tempo que quiser. Você pode mudar de ideia no meio do caminho ou você pode seguir aquele caminho pra sempre, isso vai depender da sua vontade.

Parece que você só vai ser alguma coisa quando crescer. Por trás dessa pergunta estão dizendo que o que é você agora não é relevante, porque o foco da resposta é todo no futuro. O problema é que ninguém vira alguma coisa do dia pra noite, as pessoas vão evoluindo ao longo do tempo e entender quem você é agora vai te ajudar a decidir o que você vai ser no futuro.

Parece que se você não souber responder é porque você é inseguro. Pensar no futuro não é fácil, tem muitas coisas pra considerar, o mais natural é ter dúvidas sobre o futuro, inclusive algumas dessas dúvidas podem ser úteis pra te ajudar a pensar e descobrir novas oportunidades.

Parece que na infância e adolescência você já tem todas as condições para responder essa pergunta. O problema é que a escolha da carreira é uma avaliação pessoal e única, mas a escola e o vestibular não são desenhados pra serem pessoais e únicos, então o normal é que você não tenha recebido muita ajuda pra pensar no que é melhor pro seu futuro.

Pra piorar, só mesmo quando você não sabe o que responder. E se você quiser tantas coisas que não sabe como escolher? E se você não quiser nada? Infelizmente, quase ninguém quer ouvir respostas que não sejam objetivas, então rola um incentivo perverso pra você esconder o que está pensando se não for o que as pessoas geralmente estão esperando ouvir.

A pergunta que vale a pena ser respondida

É por todos esses motivos que eu não gosto dessa pergunta e acho que as pessoas não deveriam se preocupar com ela. Pra mim, a pergunta que na verdade você deveria estar se fazendo é “Quem sou eu?“. Ela vai ser muito mais útil para te ajudar a pensar o que é melhor pro seu futuro.



Se inscreva para ser avisado quando sair um novo post do Me Achei

Nunca vamos repassar seus dados para alguém ou enviar spam!